Como escolher a plataforma de e-commerce certa

Finalmente você tomou a decisão de abrir uma loja virtual com nicho bem definido e produtos selecionados. Parabéns! Agora, o próximo passo é escolher a melhor plataforma de e-commerce.

Mas o que é isso? 

A plataforma é a sua estrutura para que tudo funcione. Assim como as lojas físicas têm seu espaço de vendas e gerenciamento, a plataforma de e-commerce nada mais é do que a estrutura para você tocar as suas vendas on-line.

E já que existem diversas plataformas de e-commerce no mercado, no post de hoje vamos ensinar a você como fazer a melhor escolha em seu caso. 

Reunimos todas as funcionalidades que o software precisa oferecer e outras dicas importantes!

O que é uma plataforma de e-commerce? 

A plataforma de e-commerce é a estrutura virtual necessária para que você gerencie o seu negócio. 

Na prática, é um software que permite uma configuração completa da sua loja virtual em diversas frentes.

Design, cadastro dos produtos, formas de pagamento, canal de atendimento ao cliente, marketing, etc. 

Em outras palavras, esse sistema é construído para o funcionamento tanto do "palco" – o local onde o cliente fará as compras – quanto do "bastidor", no qual você fará o controle do negócio. 

Plataforma de Ecommerce Shopify
(Imagem: Reprodução / Shopify) 

Contratar uma plataforma de e-commerce faz você economizar tempo e dinheiro, já que ela elimina a necessidade de você investir em vários serviços separadamente, pois não precisará construir uma loja online do zero. 

Com o software, a estrutura já está pronta para as vendas pela internet e, em alguns casos, será necessário apenas alguns ajustes e integrações para que fique do jeito que você precisa. 

As vantagens de contratar uma plataforma de e-commerce

  • Praticidade: é bem mais fácil criar a sua loja virtual com uma plataforma, já que o software costuma vir com as principais configurações. Você não precisa entender de programação para fazer os ajustes. 
  • Rapidez: fica mais rápido colocar no ar o seu site de vendas online, fazendo com que você já comece a faturar.
  • Simplicidade: a plataforma de e-commerce para iniciantes ou até para empresas maiores é uma ótima maneira de diminuir processos na hora da implementação da loja.
  • Segurança: as plataformas de e-commerce deixam as suas vendas online mais seguras por conta dos protocolos de criptografia (HTTPS).
  • Design pronto: você não precisa contratar um web designer ou um programador, já que a plataforma de e-commerce costuma oferecer modelos prontos de layout.
  • Economia: além da economia dos serviços, você também não precisa contratar um provedor de hospedagem para ter o seu e-commerce ativo. Isso fica por conta da plataforma.
  • Integração: uma boa plataforma de e-commerce permite a fácil integração com várias funcionalidades, como os meios de pagamentos, tabelas de frete e ERPs (Sistema Integrado de Gestão Empresarial). 

Além de todas essas vantagens, também precisamos destacar a versatilidade. Uma plataforma de e-commerce não foi construída apenas para aqueles segmentos mais conhecidos, como roupas, eletrônicos e eletrodomésticos, por exemplo.

Além de integrar todos os demais segmentos B2C (Business to Customer), você também pode investir em uma plataforma de e-commerce para negócios B2B (Business to Business).

Ela integra também os serviços e demais transações comerciais entre empresas. 

O que uma plataforma de e-commerce precisa ter?

Bom, agora que você já sabe o que é e quais são as vantagens de uma plataforma de e-commerce, vamos a um detalhe muito importante.

Como dissemos, o mercado oferece muitas opções desses softwares, resultando em uma certa dificuldade na hora de decidir qual é o melhor. 

Por isso, para te ajudar nessa escolha, a seguir reunimos as principais funcionalidades que uma boa plataforma de e-commerce precisa oferecer:

  • Personalização: verifique como é a personalização oferecida pela plataforma e se ela deixa a loja virtual atraente visualmente, como uma verdadeira vitrine virtual. Por exemplo: é possível criar uma página para cada produto, com uma boa descrição e informações detalhadas? 
  • Segurança: a sua loja virtual precisa ter o certificado SSL, que criptografa os dados do e-commerce e torna as transações mais seguras.
  • Categoria de produtos: precisa ser fácil separar os seus produtos por categorias, caso esteja vendendo diferentes tipos.
  • Suporte a meios de pagamento: verifique se a plataforma oferece a função de suportar diferentes tipos e condições de pagamento.
  • Campo para reviews e comentários: as pessoas gostam de conhecer as avaliações de outros compradores antes de tomarem a decisão pela compra.
  • Promoções e descontos: é preciso que a plataforma ofereça essa funcionalidade para que você consiga trabalhar com ações promocionais para vender mais. 
  • Atendimento ao cliente: verifique se a plataforma oferece a integração com canais de atendimento de acordo com a sua necessidade, como chat online, integração com WhatsApp, abertura de ticket, e-mail, etc. 
  • Marketing digital: as funcionalidades de marketing digital são essenciais, tais como campo de assinatura para newsletter, otimização para SEO, blog, páginas de vendas, etc. 
  • Analytics: verifique se a plataforma oferece relatórios e análises de desempenho em tempo real para te ajudar na tomada de decisão em sua loja virtual. 

Como escolher a melhor plataforma de e-commerce? 8 dicas importantes

Em conjunto com todas as funcionalidades que citamos acima, a seguir conheça 8 dicas que são essenciais antes de você assinar o contrato de uso da plataforma de e-commerce. 

1. Levante um orçamento

A primeira dica parece óbvia, mas é sempre bom reforçar. Defina um orçamento para investir corretamente, com base em todas as funcionalidades que você precisa.

Existem dois modelos de plataforma de e-commerce: o modelo open source e o modelo SaaS (Software as a Service).

Na plataforma open source, é possível fazer mais customizações, pois trata-se de um software de código aberto.

Nesse caso, provavelmente você precisaria contar com a ajuda de um programador e isso pode levar um certo tempo para que a sua loja virtual fique pronta.

Já no modelo SaaS – o mais indicado para iniciantes –, o software já vem configurado e não é possível modificar o código de programação.

Ele, portanto, é mais prático e fácil de ser implementado, tendo um custo menor também. 

2. Melhor plataforma de e-commerce: solicite uma versão teste antes de comprar

Essa dica é muito importante e evita dores de cabeça. Pode ser que você encontre uma opção interessante de plataforma de e-commerce, faz a compra e depois percebe que ela não funciona do jeito que você esperava.

Então, para evitar que isso aconteça, solicite uma demonstração da plataforma. Uma versão para que você possa ter um tempo para testá-la e tirar todas as suas dúvidas antes de se decidir pela compra.  

Ao testar, pense tanto com a cabeça do cliente (será fácil comprar na loja virtual?) quanto com a cabeça do empreendedor (será fácil administrar a loja virtual nessa plataforma?). 

3. Contrate uma plataforma de e-commerce que realmente ofereça suporte

Quando lidamos com vendas pela internet, precisamos de uma equipe de suporte técnico que seja eficiente e que esteja disponível.

Afinal, erros e intercorrências podem acontecer a qualquer momento – como a loja virtual sair do ar ou ficar muito lenta, por exemplo.

Por isso, antes de contratar uma plataforma verifique como é o suporte, quais são os canais de atendimento, o tempo médio de resposta, a disponibilidade de tempo e como ela lida com urgências. 

4. Cheque a velocidade da plataforma antes de comprá-la

Sabe quando uma loja virtual lança um produto que faz sucesso e, na hora de entrar no site, a página fica congestionada de tanta gente? Daí, ninguém consegue comprar e acaba frustrado. 

Pois previna isso tendo conhecimento prévio sobre a velocidade do site e até quantas visitas ele suporta ao mesmo tempo. Lembre-se que você pretende crescer o seu e-commerce!

5. Analise a projeção de vendas que a plataforma suporta

Além de checar a velocidade do site, também verifique com a equipe sobre o limite de usuários que podem ser cadastrados como clientes.

Existem plataformas de e-commerce que cobram a cada número de novos cadastros, por isso é importante você saber disso para se planejar.

E não se esqueça de saber como é o procedimento de upgrade (e quanto ele custa) para o registro de novos cadastros. 

6. Design pensado para dispositivos móveis – sempre!

Felizmente, a maioria das plataformas de e-commerce já estão ligadas nessa necessidade, mas é sempre bom lembrar!

A sua loja virtual precisa ser responsiva e completamente adaptada para o acesso em dispositivos móveis. 

Lembre-se que hoje a maioria das pessoas compram por meio de seus smartphones e é a sua obrigação oferecer uma boa experiência de navegação e de compras. 

7. Verifique todas as possibilidades de customização da sua loja virtual

O que você pode fazer e o que não pode fazer em termos de customização? É possível colocar as cores da identidade visual da sua marca?

Incluir novos campos de textos? Banners de promoções? As fotos dos produtos têm a lupa do zoom?

Uma boa dica é você pegar alguns exemplos de lojas virtuais que gosta e verificar se a plataforma oferece as opções de customização de que gostaria. E, claro, verifique se existe algum pagamento extra nesse caso. 

8. Pegue a lista de todas as integrações que a plataforma oferece

Não pule esta etapa. A sua futura plataforma de e-commerce precisa oferecer possibilidade de integração com outras ferramentas para melhorar a experiência do usuário e também o seu gerenciamento.

Por isso, pegue a lista com todas as integrações que ela oferece nas seguintes categorias:

  • Sistemas de ERP;
  • Marketplaces (caso deseja que a sua loja virtual seja integrada a marketplaces);
  • Meios de pagamento (se você pretende contratar uma plataforma estrangeira, certifique-se de que ela aceita os métodos de pagamento brasileiros, como o boleto bancário);
  • Gestão de risco (integração a ferramentas antifraudes);
  • Segurança;
  • Logística (Correios e outras transportadoras);
  • Marketing (ferramentas de e-mail marketing, CRM, gerenciador de blog, Google Shopping, etc.);
  • Avaliações (ferramentas como a certificação e-Bit e o Google Avaliações do Consumidor). 

Conclusão

Escolher uma boa plataforma de e-commerce é um desafio, principalmente para quem está iniciando nesse ambiente on-line. 

O nosso intuito neste artigo foi o de orientar você a tomar a melhor decisão. Por isso, decidimos não incluir nenhum exemplo de plataforma, pois cada loja virtual tem a sua necessidade. 

Por isso, antes de tomar a decisão, analise bem os prós e os contras de cada opção que você encontrar e faça uma pesquisa minuciosa sobre a reputação da empresa no mercado. Vale a pena levar um tempo a mais nessa escolha.

E se você precisa de ajuda para dar esses primeiros passos nas vendas online, conte com a A7B. Juntos, podemos traçar estratégias de marketing para você alavancar as suas vendas e crescer o seu negócio!

Agende agora mesmo uma conversa sem compromisso com a nossa equipe. 

Inscreva-se em nossa newsletter!