Remarketing: aumente as vendas da empresa

Vamos direto ao ponto: o remarketing é uma das principais estratégias que você precisa adotar no ambiente on-line.

Não se trata de fazer anúncios na internet para atrair gente nova que possa se tornar cliente da sua empresa. O objetivo aqui é a reconquista de pessoas que já tiveram contato com a sua marca

Essa reconquista pode trazer muitas vantagens, o que inclui o aumento considerável em suas vendas e a diminuição do custo de aquisição de clientes. 

Portanto, entenda a seguir o que significa essa estratégia, como ela funciona e quando utilizá-la em seu negócio. 

O que é remarketing? 

Bom, antes de tudo, é preciso esclarecer que existe uma certa confusão no termo remarketing.

Na verdade, a estratégia chama-se retargeting – mas o termo remarketing foi batizado pelo Google para nomear a ferramenta de retargeting feita nele. Portanto, essa palavra ficou mais conhecida no meio do marketing digital.

Dúvida esclarecida, vamos ao significado. Remarketing (ou retargeting) quer dizer literalmente "fazer novamente o marketing – "re-marketing".

Traduzindo, trata-se de uma estratégia de marketing digital onde a empresa cria anúncios e campanhas para atrair novamente pessoas que já tiveram contato prévio com a marca.

Exemplo simples e que provavelmente você vai se identificar: você navegou por um e-commerce procurando por um liquidificador. Até encontrou algumas opções, mas não efetuou a compra.

Já reparou que logo em seguida começam a surgir vários anúncios do mesmo e-commerce oferecendo o liquidificador? Isso é remarketing. 

A estratégia do remarketing tem o objetivo de engajar mais de uma vez pessoas que demonstraram interesse em produtos ou serviços, conduzindo-os a tomar a decisão final de compra. 

Como funciona o remarketing?

O exemplo acima já deu para ver como funciona o remarketing. Mas vamos explicar de uma forma mais "técnica" do ponto de vista de uma estratégia de marketing.

Vamos supor que o e-commerce que vende o liquidificador é seu. O objetivo do remarketing será o de atrair novamente aquelas pessoas que já passaram pela sua página, "namoraram" determinados produtos, mas não compraram nada.

Nesse caso, será preciso criar campanha de anúncios com esse objetivo e eles aparecerão em determinados lugares onde essas pessoas passam: Facebook, Instagram, YouTube, GMail, sites em geral, etc. 

Mas aí você pode se perguntar: "Como é que esses lugares, como o Facebook, sabem que devem mostrar um anúncio de remarketing? Como saber se a pessoa já entrou em contato (ou não) com a minha loja virtual?".

De maneira geral, existem duas maneiras de fazer remarketing e configurar esses dados antes da criação da campanha de anúncios:

  • Pelas listas de e-mail: na prática, você pode integrar a sua conta de e-mail marketing ou subir diretamente uma planilha com uma lista de e-mails com os leads diretamente nas ferramentas de anúncios. Isso significa, portanto, que pessoas que cadastraram o e-mail em sua loja virtual tiveram contato com a sua marca. 
  • Pelo pixel de remarketing: o pixel de remarketing é um código fornecido pelos locais onde você quer anunciar. Ele é instalado nas páginas do seu site para que automaticamente os cookies capturem as informações das visitas. 

Mas quando fazer remarketing?

  • Quando você quer que os visitantes voltem a interagir com o seu site;
  • Quando as pessoas abandonam o carrinho de compras ou a página de vendas;
  • No lançamento de produtos ou serviços, os quais você não quer contar apenas com os leads capturados por e-mail;
  • Na venda de um segundo produto ou serviço para os compradores, criando uma esteira de produtos. 

Quais são as vantagens do remarketing para as empresas?

Fazer remarketing é mais barato

Estamos falando de criar campanhas de anúncios para pessoas que já tiveram algum contato com a sua empresa. De certa forma, ela é um lead – principalmente se cadastrou um e-mail em seu site. 

Isso fica mais barato do que criar campanhas para atrair a pessoa do zero e nutri-la em todo o processo de funil de vendas. Em termos técnicos, o remarketing diminui o CAC (Custo de Aquisição de Clientes).

Além disso, outro custo é reduzido: o CPC (Custo por Clique), já que estatisticamente ele é menor em comparação aos custo do clique em anúncios de links patrocinados

E, ainda, esse investimento é flexível, já que você pode diminuir ou aumentar o orçamento destinado a essas campanhas de acordo com os resultados. 

O remarketing ajuda na exposição da sua marca

Os anúncios de remarketing fazem com que a sua empresa apareça mais vezes na web. Quanto mais a sua marca é visualizada, mais interesse você pode despertar nas pessoas. 

E aqui cabe uma informação importante: para que o remarketing não gere um efeito negativo em sua marca, é possível limitar a quantidade de vezes em que os anúncios aparecerão para cada pessoa. 

O remarketing aumenta a taxa de conversão

Taxa de conversão maior significa mais vendas – o que, no fim das contas, é o objetivo da sua empresa. E se a conversão é maior, o ROI também é. 

Muita gente pensa que quando uma pessoa deixa de comprar é porque não demonstrou interesse, certo?

Mas na verdade, existem muitos fatores que fazem com que a pessoa não compre naquele determinado momento – desde aspectos técnicos (como uma falha na internet) até mesmo por questões financeiras (ela ainda não tem o dinheiro, mas continua interessada na compra). 

Por isso é que o remarketing é tão eficiente. Nessas campanhas, você pode fornecer vantagens para a pessoa decidir logo. Pode oferecer um cupom de desconto, uma oferta especial e outras maneiras de acabar com essas objeções de compra. 

O remarketing também permite a segmentação público

Outro dos importantes benefícios do remarketing é a segmentação dentro dessa audiência de pessoas que já tiveram contato com a sua empresa.

No processo de criação das campanhas de anúncios, é possível segmentar de acordo com vários fatores: dados demográficos, interesses, pessoas que chegaram a colocar os itens no carrinho mas não concluíram a compra, etc.

Onde fazer remarketing?

As campanhas de anúncios de remarketing podem ser feitas tanto nas redes sociais (como Facebook e Instagram) quanto no Google Ads. 

Vejamos mais detalhes: 

Remarketing no Google 

Os anúncios de remarketing no Google são criados na página do Google Ads (antigo Google AdWords). 

Dessa forma, eles podem aparecer em diversos lugares, tais como:

  • sites;
  • YouTube;
  • GMail;
  • resultado de pesquisa do Google.

Na prática, o Google Ads permite a criação de anúncios na rede de display e na rede de pesquisa. 

Na rede de display, os anúncios contêm imagens ou vídeos, que podem ser configurados em formato de banner para aparecerem nos sites. 

Banner de publicidade com remarketing
Fonte: Ubersuggest
Banner remarketing topo site
Fonte: Blue Corona
Banner You Tube remarketing
Fonte: Disruptive Advertising

Já a rede de pesquisa são anúncios vistos na página de resultados do Google. 

Eles aparecem apenas quando a pessoa digita especificamente sobre o assunto que envolve o produto ou serviço – o que entra aqui o leilão de palavras-chave.

Eles podem ou não conter imagens e são sempre identificados com a palavra "anúncio".

Busca do Google
Fonte: AdEspresso
Busca do Google com remarketing
Fonte: Chainlink

Remarketing no Facebook

A criação de anúncios de remarketing para serem exibidos no Facebook são feitos no Facebook Ads

Você pode incluir tanto a sua lista de e-mails dos leads já capturados ou adicionar o pixel de remarketing do Facebook nas páginas do site, do blog, do e-commerce ou da landing page.

O interessante do Facebook é que ele fornece a você várias formas de segmentação dentro dos anúncios de remarketing.

Um exemplo é a segmentação de pessoas que abandonaram o carrinho de compras da sua loja virtual. Na prática, basta colocar o pixel de remarketing na página específica do carrinho e os anúncios passam a ser exibidos no Facebook para as pessoas que não finalizaram a compra. 

Remarketing no Instagram

O Instagram faz parte do Facebook – e os anúncios são criados na mesma página do Facebook Ads. 

Mas ele merece um capítulo à parte, já que essa rede social vem crescendo muito nos últimos anos. Por conta desse crescimento, existem muitas estratégias para vender no Instagram e o remarketing faz parte delas. 

Na prática, é possível criar anúncios em forma de posts patrocinados ou de stories, que serão exibidos sempre quando uma pessoa interagiu com a sua empresa ou perfil na rede social. 

E assim como no Facebook, nos anúncios de remarketing no Instagram também é possível segmentar para obter diferentes resultados, tais como:

  • a compra do produto ou serviço;
  • a geração de mais leads (mais pessoas cadastrando o e-mail, por exemplo, para você seguir trabalhando no funil de vendas);
  • fidelizar clientes que já compraram de você (você pode lançar novos produtos ou produtos complementares nesses anúncios, por exemplo). 

Dica extra: atenção aos detalhes é importante

Para que as campanhas de remarketing deem resultado, é preciso pensar estrategicamente, pois alguns erros simples podem ser cometidos.

Exemplo básico: vamos supor que a pessoa colocou produtos no carrinho de compras da sua loja virtual e não concluiu a compra.

Isso demonstra que ela tem interesse nesses produtos. É para essas pessoas que o seu remarketing deve ser feito.

Muita gente comete o erro de criar campanhas de remarketing baseadas em ações simples de visitantes. 

Uma pessoa que simplesmente acessou a home do seu site não significa necessariamente que ela tem interesse. Mas se ela clicou em um produto específico e permaneceu por um tempo considerável na página, isso, sim, pode indicar um interesse.

Percebeu como é uma diferença sutil, mas que é um detalhe importante para a estratégia dar certo? 

Por isso, antes de criar as campanhas, defina muito bem quais serão os critérios para que uma pessoa seja elegível para o remarketing.

Outro detalhe importante: a sua copy para remarketing. 

Dependendo do critério escolhido, não basta apenas incluir aquele banner com as fotos dos produtos que o cliente demonstrou interesse. 

É preciso persuadi-lo a comprar por meio de uma linguagem que realmente chame a atenção. Aqui podem entrar elementos de escassez, de descontos com prazo de validade, etc.; para gerar o senso de urgência na compra. 

Conclusão: precisa de ajuda para criar estratégias de remarketing? 

No artigo de hoje você viu a importância e todos os benefícios do remarketing para sua empresa vender mais.

É uma maneira simples de conquistar os leads que têm mais potencial de comprar, já que de alguma maneira já tiveram contato com a sua empresa. 

Isso elimina várias etapas da jornada do cliente, tornando o processo de conversão mais econômico e com mais chances de sucesso. 

Porém, sabemos que para que as campanhas de remarketing sejam configuradas e monitoradas corretamente, você precisa de um especialista nesse assunto. É preciso definir os critérios certos e as estratégias mais adequadas. 

É aí que entra a equipe da A7B. Oferecemos a você um serviço completo de Mídia de Performance para a criação de estratégias de remarketing. A nossa equipe é especialista e treinada diretamente pelo Google.

Por isso, entre em contato com a gente para agendarmos uma conversa e começarmos a colher os resultados o quanto antes! 

Inscreva-se em nossa newsletter!